Critérios para dimensionar a máquina mais adequada:

     Para cada aplicação deve haver uma escolha criteriosa do melhor processo possível. Para isso deve-se levar em consideração o padrão de acabamento desejado nas peças em questão.

     Por meio de provas práticas, são realizadas operações de acabamento em amostras de peças e com isso deve-se chegar a uma definição dos parâmetros que devem ser seguidos para obter-se determinado padrão.

Esses parâmetros são:

•  Etapas do processo,

•  Tipos de chips a serem utilizados: materiais, formatos, dimensões,

•  Tipos de compostos e dosagens a serem aplicadas,

•  Tempos,

•  Quantidades de peças por lote,

•  Necessidade de secagem das peças e qual processo de secagem será utilizado,

•  Modelos de máquinas utilizados.

     Sempre recomendá-se um dimensionamento de equipamento por volta de 20 a 30% acima da capacidade desejada, isto pelo fato de alguns lotes de peças ocasionalmente apresentarem a necessidade de submeter-se a um tempo residual maior de máquina por possuírem alguma característica fora do padrão, como:

•  Material com maior porosidade

•  Sujidade maior

•  Rebarba fora do padrão

•  Etc.

     Outro motivo para esse dimensionamento é o surgimento de lotes adicionais ou mesmo lotes urgentes além dos programados.